institucional Acessos: 1381

 

A Educação Infantil na Base Nacional Comum Curricular

          Alinhado às políticas de ensino do sistema educacional nas esferas nacional e estadual, o Colégio Monsenhor Adelmar da Mota Valença – CMA inicia a presente Proposta Pedagógica com a transcrição na íntegra da p.31 e trechos da p. 32 da BNCC homologada em 20/12/2017.

            A expressão educação “pré-escolar”, utilizada no Brasil até a década de 1980, expressava o entendimento de que a Educação Infantil era uma etapa anterior, independente e preparatória para a escolarização, que só teria seu começo no Ensino Fundamental. Situava-se, portanto, fora da educação formal (BNCC, p.31).

             Para o Colégio Monsenhor Adelmar da Mota Valença - CMA configuram objetivos de ensino aqueles pertinentes às intenções educacionais e prerrogativas desta Instituição escolar, apregoadas em seu Projeto Político Pedagógico e alinhadas ao que é consensuado no planejamento, em comum acordo das partes: coordenação pedagógica e corpo docente desta etapa de ensino.

  • Organização e proposição de experiências que permitam às crianças conhecer a si e ao outro e de conhecer e compreender as relações com a natureza, com a cultura e com a produção científica, que se traduzem nas práticas de cuidados pessoais (alimentar-se, vestir-se, higienizar-se), nas brincadeiras, nas experimentações com materiais variados, na aproximação com a literatura e na interação com as pessoas;
  • Acompanhar tanto essas práticas quanto as aprendizagens das crianças, realizando a observação da trajetória de cada criança e de todo o grupo – suas conquistas, avanços, possibilidades e aprendizagens;
  • Evidenciar a progressão ocorrida durante o período observado, sem intenção de seleção, promoção ou classificação de crianças em “aptas” e “não aptas”, “prontas” ou “não prontas”, “maduras” ou “imaturas”;
  • Mediante a necessidade de imprimir intencionalidade educativa às práticas pedagógicas na Educação Infantil - tanto na creche quanto na pré-escola -, as condições para que as crianças aprendam em situações nas quais possam desempenhar um papel ativo em ambientes que as convidem a vivenciar desafios e a sentirem-se provocadas a resolvê-los, como também possam construir significados sobre si, os outros e o mundo social e natural. 

    E, tendo em vista os eixos estruturantes das práticas pedagógicas e as competências gerais da Educação Básica propostas pela BNCC, seis direitos de aprendizagem e desenvolvimento asseguram na Educação Infantil: 
  • Conviver com outras crianças e adultos, em pequenos e grandes grupos, utilizando diferentes linguagens, ampliando o conhecimento de si e do outro, o respeito em relação à cultura e às diferenças entre as pessoas.
  • Brincar cotidianamente de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), ampliando e diversificando seu acesso a produções culturais, seus conhecimentos, sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais. 
  • Participar ativamente, com adultos e outras crianças, tanto das atividades propostas pelo educador quanto da realização das atividades da vida cotidiana, tais como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes, desenvolvendo diferentes linguagens e elaborando conhecimentos, decidindo e se posicionando. 
  • Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações, relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza - na escola e fora dela - ampliando seus saberes sobre a cultura, em suas diversas modalidades: as artes, a escrita, a ciência e a tecnologia. 
  • Expressar, como sujeito dialógico, criativo e sensível, suas necessidades, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes linguagens. 
  • Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados, interações, brincadeiras e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar e comunitário.

     ( documento na íntegra na secretaria do colégio.)

Facebook

Instagram